Dinheiro Rural – O Futuro é Digital (Imagem e Cofco são destaques na Matéria de Capa)

by Felipe Seabra 0 Comments
Dinheiro Rural – O Futuro é Digital (Imagem e Cofco são destaques na Matéria de Capa)
Fábia Bem
por Fábia Bem,
diretora da Indústria de Agronegócio da Imagem.

"As Soluções Tecnológicas compradas da paulista Imagem, especialista em sistema de inteligência geográfica, têm caído como uma luva" - Página 45 na matéria que menciona o uso da Plataforma ArcGIS pela Cofco Agri, subsidiária de uma gigante do agronegócio que possui no país cerca de 150 mil hectares de cana-de-açúcar.

Revista Dinheiro Rural - Número 146/2017

Compartilhamos aqui mais uma história de sucesso de nossos clientes, no caso a Cofco Agri que foi destaque na matéria de capa da Revista Dinheiro Rural. Na foto da página 44, O Presidente Global da divisão dos negócios de Açúcar, Marcelo Andrade, aparece segurando o seu smartphone onde consegue, através das Soluções de Inteligência Geográfica da Imagem, acompanhar a colheira de cana remotamente.

Segue trecho da matéria "O Futuro é Digital" publicado na página 45 da Revista Dinheiro Rural (Ano 13 número 146):

"Na Cofco Agri Brasil, subsidiária de uma gigante que, em 2016, faturou globalmente US$ 16 bilhões, as soluções tecnológicas compradas da paulista Imagem, especialista em sistemas de inteligência geográfica, têm caído como uma luva. A Cofco possui no país 150 mil hectares de cana-de-açúcar na região de São José do Rio Preto (SP). Somente em colhedeiras são 130 equipamentos, além de outras centenas de tratores e caminhões. Há dois anos, com a geração de mapas via satélite, a empresa conseguiu elaborar uma robusta base de dados para guiar a automação das máquinas. "Isso permitiu, por exemplo, que as colheitadeiras não passassem por cima da linha de rebrota de cana", afirma Marcelo Andrade, CEO dos negócios de Açúcar da Cofco no Brasil. "Essa operação ajuda a manter a produtividade do canavial". Como resultado, a Cofco conseguiu uma produção de 84,3 toneladas por hectare no ano passado, semelhante a safra de 2015, embora em um período de séria estiagem. 

"Considerando que o resto do setor sofreu queda de produção por causa da seca, não temos dúvida de que a tecnologia miniminiza os riscos e leva ganhos de produtividade", diz Andrade.

Em nome da Imagem, parabenizo a equipe da Cofco pelo destaque na Revista, em especial ao Marcelo Andrade e Rogério R. Nicola, nossos parceiros e colegas que fazem uso da Inteligência Geográfica na Transformação Digital do Agronegócio Brasileiro.

 

Leave a reply