Imagem marca presença em evento voltado à prevenção de riscos de desastres naturais

by Guilherme Machado 0 Comments

 

Aparecido Moraes
por Daniel Henrique Cândido,
Especialista em Desastres Naturais
 

Ao longo dos dias 6, 7 e 8 de junho, o Parque Tecnológico de São José dos Campos sediou o I Workshop Brasileiro para Avaliação de Ameaças, Vulnerabilidades, Exposição e Redução de Risco de Desastres – BRAHVE (1st Brazilian Workshop on Assessment of Hazards, Vulnerability, Exposure and Disaster Risk Reduction).

Organizado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, este evento reuniu pesquisadores brasileiros e estrangeiros para troca de experiências vinculadas às temáticas relacionadas à prevenção e mitigação de impactos decorrentes de desastres naturais.

Um dos principais assuntos debatidos ao longo do workshop, foi a necessidade de aprimoramento das técnicas de monitoramento e prevenção, possibilitando redução dos impactos decorrentes da atuação de elementos potencialmente deflagradores de desastres naturais. As palestras ministradas ao longo do evento mostraram como se encontra o atual estado da arte do conhecimento nesta matéria, deixando claro que ainda há muito trabalho a ser realizado para melhoria das atividades voltadas à minimização dos danos decorrentes de acidentes de origens antrópicas e naturais.

 

A Imagem esteve presente neste importante evento, exibindo as possibilidades de utilização do Sistema de Gestão de Imagens de Satélite e Aéreas de Alta Resolução e Alta Disponibilidade para Defesa Civil (SGIHD-DC) para fins de monitoramento da expansão urbana sobre áreas de risco e para a realização de simulações dos impactos de inundações em áreas urbanas.

O SGIHD-DC consiste em um sistema desenvolvido pela Imagem, baseado em plataforma ESRI, que tem como intuito facilitar a atuação dos órgãos de defesa civil nas ações preventivas a desastres naturais. Dentre as principais características deste sistema, destaca-se o módulo de detecção de mudanças, o qual permite a detecção dos vetores de expansão urbana utilizando imagens de satélites. Este instrumento abre a possibilidade de se monitorar o surgimento de eventuais ocupações em áreas com risco de deslizamento e/ou inundações, permitindo ao poder municipal proceder tomada de ações, antes que essas ocupações efetivamente se consolidem. Portanto, trata-se de um ferramental de grande utilidade para fins de fiscalização e acompanhamento do surgimento de novos aglomerados habitacionais no município.

Outro destaque deste sistema está na presença de um módulo capaz de executar simulações de cenários de inundações de acordo com estimativas de chuvas sobre a bacia hidrográfica em questão. Deste modo, é possível ao agente local utilizar este produto para efetuar planejamento de ações diante de tais ocorrências, podendo estimar quais seriam as áreas afetadas, determinar rotas de fuga, pontos de apoio, ruas interditadas, equipamentos urbanos impactados e auxiliar a decidir locais para abrigo temporário da população desalojada. O sistema permite inclusive estimar qual a medida total da área ocupada pelo transbordamento, assim como o volume de água que extravasou do canal, em metros cúbicos.

Um ponto que foi destacado aos interessados durante o evento foi que o SIGHD-DC consiste em um instrumento de extrema valia para aplicações de prevenção de desastres de origem hidrometeorológicas. O produto apresenta flexibilidade quanto aos insumos utilizados, podendo atender as mais diversas demandas dos agentes interessados.

Devido ao amplo potencial para diminuição das despesas financeiras decorrentes de eventos de desastres naturais, o SGIHD-DC chamou atenção de muitos participantes do evento, os quais demonstraram interesse em conhecer a ferramenta de modo mais detalhado. Ao visualizar a descrição da performance do SGIHD-DC, o público interessado voltou atenção especial às potencialidades do sistema para a minimização dos impactos de desastres naturais e destacaram que este instrumento possui inestimável utilidade na redução de perdas de vidas humanas.

Por tratar-se de um produto elaborado em ambiente digital, o SGIHD-DC pode ser facilmente operado por colaboradores que atuem em quaisquer autarquias interessadas no monitoramento de mudanças no uso e ocupação dentro dos limites de seus municípios e/ou que desejem simular a extensão das manchas de inundações para se antever aos possíveis impactos decorrentes de chuvas intensas.

Leave a reply