Acreditamos que todas as cidades têm aspirações de ser um lugar agradável e próspero, onde as pessoas querem viver, trabalhar, estudar, se divertir e visitar. Todos têm a oportunidade de participar dessa construção e melhorar a qualidade de vida, das atividades e negócios, ou seja, ser uma cidade inteligente.

Estamos vivendo um momento em que os gestores públicos buscam transformar a sua cidade em um lugar mais eficiente e inteligente. As organizações que procuram avançar nesta jornada instituem políticas e procedimentos que os permitem tomar decisões baseadas em informações. Transformar dados em informações, conhecimento e experiência é um desafio a ser superado.

A nossa comunidade pode tornar-se mais inteligente!

As cidades que já possuem iniciativas e uma visão de construção de uma Cidade Inteligente, estão aplicando uma abordagem que conecta pessoas, informação e tecnologia, por meio de um hub integrador, para tomar melhores decisões que impactam positivamente na vida do cidadão.

Na jornada de construção de uma cidade inteligente, desenvolver seu planejamento e a gestão do território em sinergia com os diferentes níveis da administração e engajamento público, é uma iniciativa importante.

A partir desta perspectiva, a cidade passa a ser vista como um ecossistema…

Um ecossistema que interage com diferentes objetivos e que assegura uma melhor qualidade de vida na cidade, para materializar a vontade dos cidadãos de viver melhor e fazer negócios sustentáveis.

Esse fluxo de interações, garante que a governança seja mais efetiva e inteligente, mas quando conjugada estrategicamente ao uso da Inteligência Geográfica, por meio da integração e análises de dados, conectando informações e pessoas no tempo e no espaço, torna-se possível responder rapidamente as necessidades sociais, ambientais e econômicas, garantindo maior engajamento social.

Assim, é possível compreender como a cidade se materializa no espaço a partir das relações sociais e econômicas, que se processam no tempo e definem diferentes tipos de uso do solo para o zoneamento da cidade e determinação dos fluxos de bens e pessoas que circulam naquela.


Fique por dentro de todas as novidades do Portal GEO. Faça grátis sua inscrição!

Veja também:

Estado do Maranhão lança novo Portal de Inteligência Territorial

Utilização de modelagem hidráulica em ambiente GIS para determinação de áreas afetadas por inundações


Cidade Inteligente e o Cadastro Multifinalitário

Um dos primeiros pilares que permite subsidiar uma Cidade Inteligente é o Cadastro Técnico Multifinalitário. Este que deve ser baseado em uma plataforma com um Sistema de Informação Geográfica (SIG) para o município gerir as informações e garantir a fiscalização e operacionalização com transparência.

O primeiro passo para o Cadastro Técnico Multifinalitário começa com a estruturação do Cadastro Imobiliário, que tem como base o registro geométrico e descritivo de um conjunto de propriedades e imóveis segundo as informações que representam as características físicas, jurídicas e econômicas de cada um com vistas ao ordenamento territorial, cuja informação georreferenciada é vital para a administração pública.

Apesar da importância e benefícios de se ter um Cadastro Imobiliário atualizado, frequentemente nos deparamos com cadastros desatualizados, impactando negativamente em ações de planejamento urbano e rural, que põe em cheque a funcionalidade da gestão do território.

O cadastro muitas vezes é entendido apenas como um meio de aumentar a arrecadação fiscal, segundo os detalhes construtivos e análise espacial das propriedades no entorno. Todavia, o cadastro também é uma forma de aplicação de justiça social, uma ótima ferramenta para a gestão territorial da cidade e a manutenção do cadastro atualizado e qualificado, o que traz muitos benefícios para a sociedade.

Desta forma, o cadastro imobiliário serve de base não apenas para o lançamento dos tributos imobiliários, com especial ênfase no IPTU, como também é uma importante fonte de informação para análises de desenvolvimento urbano e ambiental da cidade, para a identificação de padrões de uso e ocupação do solo e para o monitoramento de intervenções urbanas e políticas sociais.

Acesse GRÁTIS o infográfico abaixo, veja com detalhes como um cadastro atualizado possui grande impacto na arrecadação do IPTU:

cidade inteligente

Portanto, o cadastro é a base para planejar as ações de uma cidade inteligente por meio da integração de informações, pessoas e tecnologias, promovendo conhecimento e experiência, para definir ações e empregar os tributos arrecadados visando sustentabilidade do território.

Aproveite ao máximo seu investimento em Inteligência Geográfica, explorando uma combinação de dados, processos, tecnologia e pessoas, e comentários da comunidade para obter uma visão do seu território.


Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado: