A importância da data

Dentre as datas do calendário comercial do ano, o Dia das Mães tem um peso ainda maior, pois mãe é mãe e independente de tudo, o amor de mãe é sempre indescritível e incomparável.

No último trimestre a inflação tomou proporções ainda maiores, o que refletiu no poder aquisitivo dos brasileiros, fazendo com que a intenção de compra, em todas as categorias do varejo, demonstre queda de cerca de 6% em relação ao mesmo período do ano passado, e a projeção para este segundo trimestre prevê uma queda de cerca de 2,28%, em relação ao primeiro tri, demonstrando um cenário adverso representado por variáveis condicionantes de consumo, mas ainda é considerado a data mais importante do primeiro semestre do setor.

A pesquisa ainda revela que no Dia das Mães deste ano, os produtos campeões de venda devem ser as roupas, calçados ou acessórios (44%), perfumes (37%), chocolates (23%) e cosméticos (23%). Entretanto, apesar de toda essa retração, alguns segmentos como bares e restaurantes, projetam aumento de faturamento neste Dia das Mães, devido a ser o primeiro após flexibilização dos decretos municipais sobre COVID.

Para driblar momentos de instabilidade e inflação, a estratégia para os negócios pode ser planejada através de análise de dados obtidos internamente nas organizações através de CRM’s ou ERP’s, programas de fidelidade, dados adquiridos de mercado, dados de consumo e entre outra infinidade de dados.

Planejar para vender

O uso de dados para planejar campanhas e aumentar receita, não é uma novidade, porém, hoje em dia se tem maior facilidade de acesso às melhores ferramentas capazes de extrair insights e tomar decisões assertivas, que irão com certeza impulsionar seu faturamento, baseado na experiencia de uso do cliente, além do mais, você pode utilizar dessas infos para melhorar ainda mais a experiência com seu cliente.

Pesquisas apontam que mesmo com o cenário adverso, deverá ter um aumento de compras físicas, cerca de 27% acima do ano anterior, sendo (31%) em shoppings e 24% em lojas de rua, mesmo com alta do e-commerce, sendo ele a segunda intenção de compra com cerca dos 44% dos entrevistados, justamente pelas ofertas e descontos e a estratégia de frete grátis.

Entendendo o Consumidor

Para obter um sucesso nessa data, o uso de dados como mencionado anteriormente é primordial e com isso torna-se fundamental que as empresas entendam a natureza mutável de como os clientes consomem seus produtos, onde estão, qual canal eles consomem, o mix de produtos do carrinho do cliente, visto que a dinâmica dos consumidores vem mudando de forma significativa e, com esse tipo de análise de comportamento, combinada ao uso de dados de localização e cruzamentos de dados, permitem aos executivos criar um valor adicional nos negócios, melhorando a experiência de determinada região de acordo com suas preferências e gostos.

Com isso, os decisores tem insights de tomar a melhor estratégia de pricing para produtos que mais giram, ou impulsionar social selling, se organizar para não perder dinheiro com estoque parado de produtos que giram menos, apostar no frete grátis para regiões específicas, entre muitas outras decisões que impactam a experiência e o sucesso de campanhas.

No lugar certo

E quando o assunto é localização e consumo, é fundamental analisar que o vetor de crescimento urbano das cidades é um importante fator de decisão quando estamos olhando estratégias de consumo, por exemplo, zona sul de São Paulo, para ser mais exato o Complexo Parque da Cidade, aproximadamente 80 mil m² que abrigará cerca de 250 mil pessoas, que necessitarão de serviços próximos, então ai entra o uso em conjunto com os Sistemas de Informações Geográficas (SIG), que provê um poder analítico amplo para o apoio na tomada de decisões assertivas, pois revelam como os novos padrões de consumo se relacionam com a localização, sendo assim, suportando processos de decisões inteligentes impulsionando o varejo.

No mundo do varejo, devido aos novos perfis do consumidor, a resiliência é construída e orientada à dados, reconhecimento de localização e vontade de fazer diferente.

Com as ferramentas adequadas é possível tornar real esse tipo de estratégia e te apoiar nestas tarefas trazendo capacidades analíticas para suportar o processo de decisão, se tornando um ativo essencial que irá te proporcionar poder de decisão, diferentemente do que um simples dashboard.

Quer saber ainda mais sobre Varejo e Consumo?
Clique abaixo saiba como alavancar as suas vendas!

Fique por dentro de todas as novidades do Portal GEO. Faça grátis sua inscrição!

Você também pode gostar:

Eficiência Logística: Que tal tirarmos o planejamento do papel?

Óleo e Gás – Inteligência de Mercado:​ Como lidar com o Varejo de Combustível após a Pandemia!​


Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado: