Usabilidade das ferramentas ArcGIS para projetos de Recuperação de Áreas Degradadas

Mineração e Meio Ambiente | Entenda como a tecnologia GIS pode dar suporte às suas ações de sustentabilidade

Rafaela Nardy Delgado

A indústria de extração mineral é de grande relevância para a economia do país, sendo o Brasil um país minerador. Dentre as atividades que as empresas de mineração executam, a recuperação de áreas degradadas (RAD) tem importante relevância por ser responsável pela recomposição da fertilidade natural do solo, recuperação da biodiversidade da área explorada, e dinâmica dos recursos hídricos. Vale destacar o desenvolvimento da indústria mineral no que tange a modernização de controle efetivo dos seus processos.

O uso das tecnologias e ferramentas GIS voltados à área ambiental vem ganhando cada vez mais espaço. Do planejamento ao monitoramento das áreas de RAD, é imprescindível a utilização das tecnologias disponíveis visto que minimizam o tempo necessário para estudos e permite melhor detalhamento da problemática em questão. O uso da tecnologia GIS para o cruzamento de informações relativas ao campo possibilita a atualização dos dados e sua visualização espacial.

Confira 5 vantagens do uso do ArcGIS no plano de RAD

As tecnologias GIS do sistema ArcGIS permitem consultas espaciais, pesquisas de campo, exploração interativa de dados, criação, identificação e seleção de geometrias, visualização e seleção de atributos, manuseio de arquivos vetoriais e raster, entre outros, de forma a atender às necessidades das atividades a serem exercidas no plano de recuperação de áreas degradadas, como:

  1. coleta de dados de campo para caracterização da área a ser explorada (inventário da fauna e flora local, por exemplo);
  2. coleta de pontos georreferenciados para análise;
  3. utilização de imagens de satélite para criação de arquivos vetoriais;
  4. definição da rede de drenagem;
  5. elaboração de mapas temáticos.

Utilizando o Living Atlas, disponível para consulta no ArcGIS Pro, é possível a visualização de uma área a ser recuperada, utilizando imagens de satélite.

No exemplo abaixo, utilizamos imagens do satélite Sentinel:

No ArcGIS Pro, também é possível a criação de arquivos vetoriais (formato shapefile) dos tipos ponto, linha e polígono. Os quais é possível coletar e visualizar pontos de interesse georreferenciados, linhas que simbolizam redes de hidrografia, além de delimitar polígonos das áreas a serem recuperadas:

Dos métodos mais usuais para restauração florestal em áreas de RAD, temos o plantio de mudas, a indução da regeneração natural, a semeadura direta e a hidrossemeadura como os mais difundidos em ecossistemas pós-atividade minerária pelo mundo. Destes métodos, o plantio de mudas de espécies nativas tem se destacado, possivelmente pela garantia da diversidade inicial de espécies implantadas. Além do plantio de mudas, temos a indução da regeneração natural por meio da devolução do solo superficial (topsoil), retirado da floresta após a supressão vegetal.

Ações de desenvolvimento e estabelecimento de sistemas de manejo do solo, revegetação do local com a possibilidade de retorno da fauna, são consideradas as principais ações para que áreas degradadas possam voltar a ser produtivas

A importância do inventário da fauna e flora do local

Umas das atividades que é desenvolvida na elaboração do plano de recuperação de áreas degradadas é o inventário da fauna e flora do local, que será explorado, visando manter as espécies ocorrentes na região, de forma a reestabelecer o mais próximo possível a estrutura original na floresta.

Com o uso do Survey 123, é possível a expansão da base de dados com a criação de formulários interativos, acessado pelo celular ou tablet, para atividades de campo que requerem coleta de dados. Um exemplo é a utilização de um formulário desenvolvido no Survey 123 para a coletas de dados de um inventário florestal:

Em alguns casos, também pode ser necessária a recuperação e/ou conservação de Áreas de Preservação Permanente presentes na área de atividades minerárias. Para delimitação dessas áreas no entorno da rede de drenagem (shapefile do tipo linha), utiliza-se a ferramenta Buffer a qual cria um shape do tipo polígono delimitando a área de APP.

O sistema ArcGIS, com suas diversas ferramentas, auxilia empresas do setor minerário a se desenvolverem cada vez mais de forma sustentável e permitindo bons níveis de produtividade. Te convidamos a explorar as diversas funcionalidades oferecidas pelo sistema ArcGIS.

Nossos especialistas estão sempre acompanhando e divulgando tendências e dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber, em primeira mão, nossos conteúdos exclusivos:

INSCREVA-SE

Leia neste artigo

Descubra o poder das soluções

Preencha o formulário para que um especialista Imagem possa encontrar a solução que você precisa.

4.7 3 votes
Avalie o Artigo
Acompanhe estes comentários
Me avise sobre

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Faça sua busca

Espere,

Separamos as Principais atualizações do ArcGIS para Você!