Header Image - Blog Imagem: O poder do GIS na

CORREIO BRAZILIENZE utiliza mapa dinâmico para apresentar o plano de racionamento de água

by Felipe Seabra 0 Comments
CORREIO BRAZILIENZE utiliza mapa dinâmico para apresentar o plano de racionamento de água

Construído na plataforma ArcGIS, o mapa facilita o compartilhamento de informações com a população.

Leandro Moreira
por Leandro Moreira,
diretor da Indústria de Saneamento da Imagem.

Postado em 22/3 no Correio Braziliense, a notícia com a dinâmica e plano de racionamento de água no Distrito Federal ainda é válida, pois o mapa construído pela CAESB é atualizado diariamente e está integrado com o sistema GIS da Companhia. Essa aplicação foi construída para promover transparência a uma população de 3 milhões de habitantes que é atendida pela Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal.

Abaixo você pode navegar no mapa e descobrir a situação do racionamento na data de hoje para todo o DF.

Incentivo as empresas de saneamento de todo o país a utilizar a linguagem dos mapas para promover a transparência de seus serviços. Essa é a linguagem da Transformação Digital, "The Science of Where".

 

 

 

 


Assista agora!

Gravação do Webinar.

ArcGIS 10.5 - Webinar

Acesse agora e assista o webinar ArcGIS 10.5 - Transformação do GIS corporativo
e conheça as novidades que a Plataforma traz em sua mais nova versão.

 

O III Encontro de Educação Esri Brasil está confirmado!

O III Encontro de Educação Esri Brasil está confirmado!

por Prof. Dr. Abimael Cereda Junior,
Líder de Ciência & Pesquisa – Imagem

euducBR2017

 

A terceira edição do Encontro de Educação Esri Brasil (III EdUC BR) vai acontecer no dia 10 de maio como parte da programação do MundoGEO#Connect 2017, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).

O evento visa aproximar e proporcionar a troca de experiências entre Educadores, Pesquisadores e Gestores que utilizam a Plataforma ArcGIS em seus processos de ensino-aprendizagem, bem como administração de campus.

Inserido no MundoGEO#Connect, serão apresentadas as recentes inovações disponíveis para ir muito além da visão tradicional de Geoprocessamento, possibilitando novas aplicações e possibilidades no ensino em Inteligência Geográfica, bem como recursos didáticos.

Relembre ou descubra como foi a edição 2016, o II EdUC BR

Dia1_II EdUC BRCom a participação de algumas das principais instituições de Ensino do Brasil – do Básico ao Superior e Pós-Graduação – o II Encontro de Educação Esri Brasil contou, em seus dois dias de realização (11 e 12 de maio de 2016) com a apresentação de especialistas das tendências – e suas já aplicações reais na Educação – da Inteligência Geográfica, para muito além do gerar mapas com ferramentas presentes em Sistemas de Informações Geográficas.

Dos primeiros softwares, da visão de sistema à Plataforma, resultados de ensino-aprendizagem para o pensar, crítica e intervenção territorial nas Engenharias, experiências, com transposição didática em Escolas públicas e privadas, uso de drones pesquisa & desenvolvimento em planejamento ambiental e o estado-da-arte em tecnologias para análise de dados geográficos foram temas tratados durante o evento.

Dia 1 - II Encontro de Educação Esri Brasil - II EdUC BRConfira a programação prévia do III EdUC BR

Manhã
9h00 – 09h30 – Abertura
09h30 – 11h00 – Depoimentos e troca de experiências
11h às 12h – Plataforma de Inteligência Geográfica para Educação – Universidades, Escolas, Museus

Tarde
14h às 15h30 – Workshop “Geografia das Coisas em ação com a Plataforma ArcGIS”
16h às 17h30 – Cases Clientes

O acesso a esta atividade especial será aberto para todos os visitantes da feira MundoGEO#Connect 2017.

 

7 Novidades do GIS e da Transformação Digital

by Felipe Seabra 0 Comments
7 Novidades do GIS e da Transformação Digital

por Felipe Seabra,
Especialista de Marketing da Imagem.

Olá, aqui é o Felipe Seabra da Imagem e escrevo para compartilhar 7 novidades desse começo de ano que vão te deixar por dentro do mundo do GIS e das plataformas tecnológicas de Transformação Digital.

Seguem os tópicos abaixo. Repare que existem diversos links com vídeos, websites e artigos. Vamos lá!

1 - “SCIENCE OF WHERE” – A Linguagem da Transformação Digital

Numa iniciativa global de celebrar o seu pioneirismo na definição de uma linguagem que combina mapeamento, análises avançadas e dados em tempo real - a Esri lançou um vídeo inspirador que apresenta a nova geração dos Sistemas de Informação Geográfica como a Ciência do Onde – em Inglês “Science of Where”. Assista à versão legendada do vídeo aqui e fortaleça essa nova linguagem na sua empresa.

2 - LANÇAMENTO: ARCGIS 10.5 – A Transformação do GIS Corporativo

Lançamos recentemente a página oficial do ArcGIS 10.5. Com essa nova versão, os usuários estão atingindo um novo patamar em análises exploratórias, Big Data, Internet das Coisas e Computação em Nuvem. Além da página oficial, que conta com casos de sucesso brasileiros, você também pode conferir o replay do webinar de lançamento apresentado por nossos especialistas.

3 - ANÁLISES & BIG DATA – Sim, agora é realidade

Aproveito para reforçar o tema Análises e Big Data como pilar estruturante da Transformação Digital das empresas e governos. Nunca foi tão fácil analisar e entender um grande volume de dados através de uma plataforma que gera padrões antes mesmo de você começar as suas análises. Para explorar mais o tema, convido todos a acessar esse conteúdo de nosso website que contempla 6 vídeos com demonstrações e exemplos.

4 - COMBATE A FEBRE AMARELA – Mapeamento dos focos de Aedes se tornou obrigatório

Recentemente o Governo Federal obrigou todos os municípios com mais de dois mil imóveis a mapear focos de Aedes aegypti, a preocupação agora é com a febre amarela. Nesse sentido, atualizamos o nosso conteúdo sobre o tema e incluímos alguns vídeos demonstrativos que vão facilitar a vida dos gestores públicos. Entenda como a análise espacial em conjunto com o uso de aplicativos e painéis de controle atualizados em tempo real se tornaram essenciais na saúde pública.

5 - AGRONEGÓCIO – Onde a Transformação Digital é realidade

No setor privado brasileiro, um segmento que se destaca em inovação tecnológica é o de agronegócio. Isso porque o produtor rural atua com questões de mobilidade, telemetria, agricultura de precisão, integração de sensores e muito mais. Faço um convite para que conheçam algumas soluções tecnológicas que estão auxiliando as empresas do setor a transformar esse grande volume de dados em conhecimento.

6 -  GEOCODING & TRÁFEGO – Tudo num só lugar

Para você que necessita localizar um volume imenso de endereços no mapa, monitorar e roteirizar uma frota de veículos ou planejar a engenharia de tráfego de uma cidade, mas não sabe por onde começar... Preparamos um conteúdo com o que há de melhor nas plataformas ArcGIS e mapas TomTom, nessa página você ainda confere o replay do webinar sobre Mobilidade e análises de trânsito na apresentado pelo especialista no assunto, Fabiano Gianni.

7 - BLOG IMAGEM – As novidades chegam primeiro aqui

Estamos com um novo blog da Imagem, com o tema “O poder do GIS na Transformação Digital”. Reparem que além do tema ArcGIS, existem sessões dedicadas aos segmentos de Agronegócios, Saneamento e Governo. Faço um convite para que acompanhem os posts publicados por nossos especialistas de cada indústria. Tenho certeza que esse material vai te inspirar a liderar a Transformação Digital na sua empresa.

Espero que tenha gostado do conteúdo que preparei nessa publicação. Nos falamos em breve, com muito mais novidades.

Felipe Seabra

Geografia da Saúde e o destino de nossas Cidades

by Felipe Seabra 0 Comments

por Prof. Dr. Abimael Cereda Junior,
Líder de Ciência & Pesquisa - Imagem

Explicações e distribuição de fenômenos levam à discussão crítica para muito além da leitura vertical que se possa fazer sobre causa-efeito da localização dos criadouros de Aedes aegypti…

Já presente em diversos portais, versões digitais de jornais, redes sociais e até apps colaborativos, os “Mapas da Dengue”, “Infográfico do Zika Vírus”, etc., não seriam exemplos reais do que está sendo discutido? Não.

A maioria deles ainda possui a função de representação gráfica do fato; e quando há preocupação com a Cartografia Temática, deve ser parabenizada, visto que grande parte segue wizards para geração de mapas; alguns gestores e formadores de opinião o utilizam como referência!

Nesta visão estamos tratando da denúncia e apresentação gráfica de problemas e/ou fenômenos. Somente a observação do problema não é suficiente para mudarmos o destino de nossas cidades. A Inteligência Geográfica, ou seja, a integração entre a Geografia e Tecnologias, nos leva para outras dimensões, incluindo o espacializar, mas também trazendo a integração de dados e modelagem.

 * O Geógrafo Abimael Cereda Junior, é especialista em Geoprocessamento e Mestre e Doutor em Engenharia Urbana, tem como área de pesquisa e atuação a incorporação da Inteligência Geográfica nos processos de planejamento e gestão público e privado, bem como o desenvolvimento e aplicação de métodos e técnicas para análise espacial de dados geográficos, para além das Smart Cities e Smart Farming.

Capa 66 Geografia Conhecimento Prático

BAIXE O ARQUIVO COMPLETO - Geografia da Saúde: um “mapa das doenças” do Dr. John Snow à Dengue e ao Zika Vírus.

Imagem e Lidera firmam parceria para atuação no setor Sucroenergético

by Felipe Seabra 0 Comments
Fábia Bem
por Fábia Bem,
diretora da Indústria de Agronegócio da Imagem.

Reforçando nosso compromisso de promover a transformação digital no Agronegócio Brasileiro, através de soluções tecnológicas, a Imagem firma parceria com a Lidera Consultoria.

Segundo Jorge Donzelli, sócio da Lidera Consultoria e Projetos,  a parceria com a IMAGEM abre perspectivas de consolidar o conceito de agricultura digital no setor de cana de açúcar, através da expertise e da difusão das tecnologias de ambas as empresas

 

“A agora chamada agricultura digital, com o uso de modernas técnicas de análises de dados, aliados a visão geográfica, traz economia de recursos e otimização nas operações agrícolas, especialmente na cultura da cana-de-açúcar. Este conceito já está presente nos projetos e consultorias da Lidera. A parceria com a Imagem nos permitirá consolidar este conceito no mercado, utilizando todo o potencial das soluções oferecidas pelas duas empresas. ”

Especializada nas áreas de mecanização agrícola e manejo agronômico, a Lidera conta com consultores altamente qualificados e com experiência de mais de 30 anos de atuação no Setor Sucroenergético, trabalhando com abordagem inovadora para resolução dos desafios do setor.

 

O poder do GIS no setor Florestal é destaque na Revista B. FOREST

by Felipe Seabra 0 Comments
O poder do GIS no setor Florestal é destaque na Revista B. FOREST
Fábia Bem
por Fábia Bem,
diretora da Indústria de Agronegócio da Imagem.

Confira trechos da reportagem que contou com a participação da equipe da Imagem e de nosso cliente, a FIBRIA.

Fonte: B FOREST – A REVISTA ELETRÔNICA DO SETOR FLORESTAL  - Edição 29 – Ano 04 – No. 2 – fevereiro 2017

Diagnóstico do Alto

À medida em que se tornam cada vez mais avançadas, as tecnologias de georreferenciamento trazem diversos benefícios aos plantios florestais. Embora certas limitações técnicas e econômicas ainda impeçam maiores índices de mecanização, sendo necessária a ação humana no campo para suprir estas lacunas, o futuro dos VANTs, softwares de processamento e outras ferramentas relacionadas à silvicultura de precisão permanece promissor.

O uso de novas ferramentas e tecnologias pode auxiliar o gestor na busca pelo aumento da produtividade das florestas plantadas e na otimização dos processos envolvidos na implantação. Da mesma forma, a produtividade está ligada ao conhecimento que o produtor florestal tem das propriedades de seus terrenos.

Para que possam maximizar a produtividade de suas florestas, portanto, as grandes empresas do setor investem nas mais diversas tecnologias para o georreferenciamento das áreas plantadas – ou seja, no uso de VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados) e softwares avançados para mapear a topografia, identificar falhas, catalogar plantas individuais, e muito mais.

Para Gustavo Fedrizzi da Silva, gestor de portfólio de agronegócio da Imagem, distribuidora oficial da Esri e da plataforma ArcGIS no Brasil, a silvicultura de precisão fornece grandes ganhos às companhias.

“As empresas que utilizam essas ferramentas e plataformas relatam retorno na casa dos milhões, com o melhor planejamento de rotas para retirada de madeira, monitoramento de frota e ganhos consideráveis em logística, otimizando aspectos básicos como a economia de diesel. Há um grande ganho de gestão na melhoria das boas práticas no manejo dos dados da empresa. Sabe-se qual é o tipo de solo em que foi plantado e como estava a fertilidade do solo daquela área, e é possível criar um banco de dados de informações geográficas para melhor tomada de decisão. No longo prazo, há o retorno desse investimento, que é difícil de mensurar em aspectos de gestão, mas são certamente consideráveis”, explica. 

“Já há algum tempo as tecnologias de georreferenciamento expandiram suas aplicações para além da confecção de mapas e seus desdobramentos. Claro que a evolução da precisão e qualidade nesta linha de trabalho é continua, mas seu uso nos mais variados processos florestais tem propiciado grandes avanços em produtividade operacional, qualidade e mecanização de atividades. A lista de tecnologias e aplicações é grande, com ganhos operacionais, de gestão e governança”, analisa Mário Grassi, gerente de silvicultura da Fibria em Três Lagoas (MS).

Ainda, Grassi destaca algumas dessas tecnologias e soluções: imagens de Satélite tratadas para gerar um mapa de NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) para garantir tratativas rápidas e eficazes para produtividade florestal; feller bunchers com cerca eletrônica para respeitar eitos planejados de derrubada, forwarders equipados com GPS para otimizar movimentação noturna; além das funções de apontamento eletrônico, que asseguram controles de volumes e compliance nos pagamentos dos contratados.

A seguir, trecho da reportagem com o tema Big Data:

Big Data

De fato, os conhecidos problemas de conectividade em situações de campo, especialmente no Brasil, são destacados como um grande desafio a ser superado para que as tecnologias de georreferenciamento possam atingir seu máximo potencial. Há grande demanda para o desenvolvimento de uma rede móvel rápida e estável.

“Há também uma demanda do mercado para processamento em tempo real. Hoje, você coleta as imagens e precisa ir ao escritório para processá-las e gerar as informações. Há um movimento para que esse processamento seja feito em tempo real, na própria aeronave, conforme vai realizando a coleta das imagens”, afirma Manoel Silva Neto.

Com a coleta de informações atualizadas, e o uso de plataformas e softwares inteligentes, é possível convergir uma imensa quantidade de dados variados para a criação de bancos de dados utilizando o Big Data.

“Sempre se trabalhou com o tal Big Data na silvicultura de precisão, com a interferência de muitos dados incontroláveis, como condições climáticas. Hoje, não se pode mais controlar as coisas só na intuição. É preciso transferir toda essa inteligência de dados e informações e analisar como podemos integrar tecnologias nas quais os produtores já investiram muito dinheiro (sensores de produtividade, drones, imagens de satélite, etc.). Não se opera mais apenas em departamentos de trabalho, mas departamentos de informações”, esclarece o prof. dr. Abimael Cereda Junior, líder de ciência e pesquisa da Imagem.

“É claro que ainda não utilizamos a plenitude do que há disponível e temos muitos desafios pela frente, principalmente no que diz respeito à infraestrutura de comunicação. Conectar o campo ao escritório em tempo real ainda apresenta custos impeditivos, mas os avanços são exponenciais e estamos muito próximos disso se tornar realidade”, conclui Mário Grassi, da Fibria. 

Fonte: B FOREST – A REVISTA ELETRÔNICA DO SETOR FLORESTAL - Edição 29 – Ano 04 – No. 2 – fevereiro 2017


QUER SABER MAIS SOBRE NOSSAS SOLUÇÕES PARA O SETOR FLORESTAL E AGRONEGÓCIOS? CLIQUE AQUI.

Você sabe o que é a Ciência do Onde?

by Felipe Seabra 0 Comments
Você sabe o que é a Ciência do Onde?

por Felipe Seabra,
Especialista de Marketing da Imagem.

Quando o embasamento científico se torna essencial na Transformação Digital dos negócios.

 

Numa iniciativa global de celebrar o seu pioneirismo no GIS, assim como as possibilidades de uso praticamente infinitas da sua Plataforma Tecnológica, a Esri acaba de lançar um vídeo inspirador que apresenta os Sistemas de Informação Geográfica como a Ciência do Onde - algo transformador que permite descobrir e entender qualquer tipo de dado através de uma linguagem visual, comum a todos.

Continue lendo...

O que é Transformação Digital no Saneamento

by egomes 0 Comments
O que é Transformação Digital no Saneamento
Leandro Moreira
por Leandro Moreira,
diretor da Indústria de Saneamento da Imagem.

A Transformação Digital significa um salto no modelo de negócios das empresas por meio de novas competências tecnológicas e mudanças de processos.

Resume-se em ganho de produtividade, competitividade e melhoraria na experiência dos clientes finais. Na prática, quando aplicamos esse conceito no segmento de água e esgoto brasileiro, estamos tratando de 6 aspectos essenciais que fazem parte do dia-a-dia daqueles que buscam, através dessas novas competências tecnológicas, obter como resultados:

Continue lendo...

Conheça os Níveis de Usuários Nomeados

by Saulo Gustavo 0 Comments

O ArcGIS 10.5 e a atualização de dezembro do ArcGIS Online acabaram de ser lançadas e como parte desse lançamento nós introduzimos uma nova camada de usuário nomeado chamada de Usuário Nomeado Nível 1.

 

Porque um novo Nível de Usuário Nomeado?

Muitos de vocês solicitaram a capacidade de compartilhar informações privadas de forma mais ampla com as pessoas em sua organização. Percebemos que você cria muitos valiosos produtos de informações, analises, dashboards e muito mais. E que outras pessoas precisam visualizar estes recursos para tomar decisões.

O novo Usuário Nomeado Nível 1 é um complemento do Usuário Nomeado Nível 2 (anteriormente denominado apenas como Usuário Nomeado) e é uma maneira, com melhor custo beneficio, de compartilhar os importantes produtos de informações em sua organização sem abrir mão do controle sobre quais informações são vistas por quem e como é usada. E tudo isso é feito usando os mesmos fluxos de trabalho de compartilhamento que você já possui.

Continue lendo…

Parceria entre Bayer e Imagem facilita aquisição da Plataforma ArcGIS através da Rede AgroServices

by egomes 0 Comments
Parceria entre Bayer e Imagem facilita aquisição da Plataforma ArcGIS através da Rede AgroServices
Fábia Bem
por Fábia Bem,
diretora da Indústria de Agronegócio da Imagem.

Buscando apoiar a transformação digital do agronegócio brasileiro, a empresa Imagem, distribuidora oficial da Plataforma ArcGIS, realizou uma parceria com a Rede AgroServices da Bayer. A partir de janeiro de 2017, os produtores associados à Rede, podem adquirir softwares e produtos da líder global em tecnologia GIS utilizando seus pontos acumulados no programa da Bayer.

Continue lendo...