A prática de levantamento em campo, conhecida também como levantamentos in loco, é comum em diversas áreas, esta prática consiste em obter os dados e informações de determinado local ou situação indo até ele e realizando a coleta.

Ainda hoje, é comum vermos alguns destes trabalhos serem realizados com metodologias obsoletas, como por exemplo o levantamento realizado em papéis.

Para exemplificar vamos usar o levantamento de doenças e fitossanidades da cana de açúcar realizado in loco, trazendo um exemplo em papel e a melhoria que conseguimos obter ao utilizar o ArcGIS nesse processo.

O levantamento in loco realizado com papel

Este processo consiste em verificar problemas na cana, como Carvão, Escaldadura, Mistura, Mosaico, entre outros, para definir as tratativas do talhão.

Uma das formas que já foi utilizada neste processo eram folhas impressas semelhantes à figura abaixo, onde era anotada a quantidade de cada doença ou fitossanidade encontrada em cada talhão da fazenda por dia trabalhado.

Após cada colaborador realizar essas anotações e completarem um talhão, era necessário somar os resultados do talhão e só então realizar o input no banco de dados para dar visibilidades aos responsáveis pela definição da tratativa.

Considerando que para realizar o input era necessário concluir o talhão, coletar todas as folhas dos colaboradores, somar os resultados, e só então inserir em outra tabela ou direto no banco, este processo poderia demorar mais de uma semana, dependendo do tamanho do talhão e da quantidade de colaboradores realizando o levantamento.

O levantamento in loco realizado utilizando o ArcGIS

É possível identificar alguns gargalos neste processo:

  • Tempo gasto com as anotações em papel;
  • O próprio fato de as anotações serem feitas em papel aumentam riscos como perda de formulário, danos por água, entre outros;
  • A chance de erro ao transcrever o que estava escrito no papel para outra planilha ou direto no banco de dados;
  • Tempo entre o levantamento e a tomada de decisão.

Estes gargalos podem ser resolvidos utilizando os aplicativos QuickCapture e Dashboard disponíveis no ArcGIS Online e Portal for ArcGIS!

Apenas com um shapefile de pontos e um dos talhões publicados no ambiente Online (ArcGIS Online ou Portal for ArcGIS), é possível criar uma solução com o aplicativo de campo QuickCapture que além de facilitar o levantamento garante que as informações cheguem quase que instantaneamente ao escritório e ao banco de dados, onde os responsáveis terão acesso pelo Dashboard.

Após publicar as feições basta abrir o aplicativo web do QuickCapture para configurarmos a feição de pontos dentro do aplicativo de campo.

A interface dele é intuitiva e, ajustando a Aparência e os Dados capturados por clique em cada botão, conseguimos obter um resultado semelhante ao que está abaixo:

Com isso já resolvemos vários dos gargalos apresentados no início:

  • Tempo gasto com as anotações em papel;
  • O próprio fato de as anotações serem feitas em papel aumentam riscos como perda de formulário, danos por água, entre outros;
  • A chance de erro ao transcrever o que estava escrito no papel para outra planilha ou direto no banco de dados;
  • Tempo entre o levantamento e a tomada de decisão.

Restando apenas o último tópico, que pode ser trabalhado dentro do Dashboard.

Mais uma aplicação web do ArcGIS completamente configurável que permite criar dashboards interativos junto com a inteligência geográfica. Utilizando-o neste projeto, podemos trazer todas as informações coletadas pelo QuickCapture para um URL que poderá ser acessada pelo responsável pela tomada de decisão em qualquer computador com internet, basta ele usar o usuário dele para acessara aplicação. Conforme o exemplo abaixo:

O exemplo de Dashboard é simples e objetivo, através dele o responsável pela tomada de decisão consegue ver qual talhão teve mais doenças ou fitossanidades levantadas, podendo filtrar entre os tipos de doenças ou fitossanidades que foram adicionadas no aplicativo, além de conseguir filtrar por colaborador, data do levantamento, entre outros filtros e gráficos que podem ser adicionados.

Assim, utilizando apenas dois aplicativos da Esri é possível otimizar muito esse processo, resolvendo todos os tópicos elencados no início e trazendo ainda outros benefícios, como a rastreabilidade dos levantamentos.

E não para por aqui, existem outros aplicativos que podem dar sequência nesse trabalho, como por exemplo o Workforce configurado para quando for decidido a tratativa do talhão, usando apenas um app o responsável consigo delegar e acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos de acordo com o que foi solicitado.

Quer dominar o ArGIS QuickCapture?
Clique abaixo e saiba cada detalhe!

Fique por dentro de todas as novidades do Portal GEO. Faça grátis sua inscrição!

Você também pode gostar:

ArcGIS Dashboards: Suas informações à primeira vista, projetadas para aqueles que precisam delas

INDI Maps – Plataforma de Site Selection para Atração de Investimentos em Minas Gerais


Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado: