Tecnologia GIS como aliada diante de um cenário de prevenção de impactos decorrentes das mudanças climáticas

GIS para prevenção de desabamentos rochosos como o de Capitólio em Minas Gerais e exemplos de impactos relacionados à ação das chuvas.
Daniel Henrique Cândido - Especialista em Recursos Naturais - Imagem Esri - Autor Portal GEO

Daniel Henrique Cândido

Especialista em Recursos Naturais - Imagem/Esri

As mudanças climáticas implicam em alterações na distribuição das chuvas e, adicionalmente, em maiores concentrações no volume de água precipitada em curtos episódios de tempo.

As inundações generalizadas recentemente ocorridas no Estado de Minas Gerais, assim como o desabamento de um grande corpo rochoso ocorrido na cidade mineira de Capitólio, consistem em veementes exemplos de impactos relacionados à ação de tais chuvas.

Eventos envolvendo a movimentação de grandes blocos rochosos, como o registrado em Capitólio, fazem parte da dinâmica natural da geomorfologia. É por meio destes mecanismos que, ao longo de milhões de anos, o relevo vem evoluindo e sendo remodelado.

Contudo, a presença de fatores adicionais, incluindo alterações no clima e excessiva intervenção humana, são capazes de acelerar a velocidade de tais processos, transformando-os em riscos à sociedade.

O excedente hídrico, por exemplo, é capaz de avivar a movimentação de elementos do solo, intensificando a velocidade de expansão de feições erosivas, incluindo ravinas, voçorocas e, até mesmo, cânions.

Uma das melhores reações que podemos desenvolver diante do aumento do nível de perigo é a atuação voltada à mitigação de eventuais impactos.

Ao longo de muito tempo, o homem teve que conviver de forma inerte diante de episódios de desastres naturais, aceitando passivamente sua incapacidade diante da magnitude destes eventos. Entretanto, a evolução tecnológica que estamos vivenciando nas últimas décadas felizmente tem alterado este cenário.

Atualmente existem diversas tecnologias capazes de propiciar previsibilidade, monitoramento e mitigação de impactos oriundos de eventos naturais, propiciando proteção a eventuais ocorrências.

A tecnologia GIS é capaz de atuar como um hub de informações, agregando dados oriundos de diferentes fontes, oferecendo condições de empreender análises e monitorar elementos distintos.

No caso de monitoramento de encostas, por exemplo, é possível proceder cruzamentos dados coletados por instrumentos in loco com informações oriundas de sensores orbitais instalado em satélites proporcionando acompanhar movimentações milimétricas no terreno.

Essas mesmas técnicas podem ser adotadas por empresas que executem atividades vinculadas à exploração de recursos naturais, incluindo mineração, para incrementar a capacidade de monitoramento e consequentemente aumentar os níveis de segurança de suas operações.

Imagens de radares orbitais, equipamentos de medição de posicionamento, dados de vazão de corpos hídricos e níveis de reservatórios podem ser dispostos em uma mesma dashboard, de forma dinamizar a capacidade gerencial balizando tomadas de decisões, evitando que eventuais ocorrências causem vítimas.

Embora extremamente necessárias, as chuvas frequentes que fazem parte da dinâmica climática do sudeste brasileiro costumam causar transtornos à população. Contudo, é perfeitamente possível utilizarmos a tecnologia a nosso favor.

A adoção de técnicas de monitoramento de dados por meio de um sistema GIS, capaz de agregar conteúdos oriundos de múltiplas fontes, certamente é capaz de reduzir os riscos, aumentar a segurança e evitar paralisações decorrentes de eventos de origem naturais, beneficiando todos os stakeholders vinculados ao processo.

Por fim, é importante destacar que todo investimento executado em tecnologia se traduz em economia em médio e longo prazo. Segundo levantamento feito pela Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 2019, para cada dólar investido em prevenção de desastres, há uma economia de seis dólares que seriam gastos futuramente em ações de reparação dos danos decorrentes do problema.

Clique na imagem abaixo e saiba como evitar desastres naturais e garantir a segurança da população

Você também pode gostar:

ArcGIS para gerenciamento e acompanhamento de manutenção e inspeção de Obra em Minério

Estudo sobre o rompimento de barragem em Mato Grosso

Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado:

Leia neste artigo

Descubra o poder das soluções

Preencha o formulário para que um especialista Imagem possa encontrar a solução que você precisa.

0 0 votes
Avalie o Artigo
Acompanhe estes comentários
Me avise sobre

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Faça sua busca

Espere,

Separamos as Principais atualizações do ArcGIS para Você!