Como a fiscalização de obras pode ajudar no controle de custos

Para facilitar a ilustração, junto com Ricardo Vieira da Silva, Trainee da Imagem, vou pensar em obras públicas.

Como nesse tipo de empreendimento, há um elevado uso de insumos e, portanto, um gasto maior. Para isso, podemos ver a importância da fiscalização de obras.

O que é fiscalização nesse contexto?

Conforme a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU), a fiscalização tem o papel de garantir o cumprimento das exigências nas áreas que envolvem a parte contratual, técnica e administrativa. Além disso, os serviços relacionados à fase de execução de obras são supervisionados.

De acordo com o manual do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) ou antigo Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), a fiscalização tem algumas características como:

  • As atividades são realizadas em campo;

  • É baseada em normas já estabelecidas;

  • Visa avaliar qualidade dos serviços e o próprio serviço;

  • Há coleta de informações financeiras, físicas e tecnológicas da obra.

Alguns perguntam se é um bom negócio investir na construção. Adiante, vamos explicar os pontos positivos do setor da construção civil.

Por que investir na construção civil?

Mesmo no contexto da pandemia, temos visto o aquecimento econômico da construção civil. Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), a construção civil compõe 6,2% do PIB do Brasil e movimenta mais de 70 setores da economia com faturamento anual de mais de 1 trilhão de reais, sendo importante para o setor de casa e construção.

De acordo com o informativo econômico da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) em parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), os valores do PIB da Construção Civil revelados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) têm mostrado crescimento desde o terceiro trimestre de 2020 até o segundo trimestre de 2021, o que demonstra uma retomada no setor de construção civil.

Se o setor de construção civil está retomando de forma positiva, qual seria uma das preocupações? E por qual motivo?

Um dos desafios é a alta dos preços do material de construção. Para entender a variação dos preços do material de construção, podemos observar o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), daí a sua importância.

O aumento do preço dos materias de construção

O que é INCC?

Conforme o site da Fundação Getúlio Vargas (FGV) no Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), o INCC, um índice que faz parte do Índice Geral de Preços (IGP) do FGV IBRE, “foi o primeiro índice desenvolvido para monitorar a evolução dos preços de materiais, serviços e mão-de-obra destinados a construção de residências no Brasil”.

Os dados são coletados mensalmente pelo FGV e tem por base o custo da construção em sete capitais brasileiras como Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador.

Qual é a sua importância?

Segundo um artigo do InfoMoney, se baseamos no Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), temos o INCC-M, que geralmente é usado nos contratos de construtoras e incorporadoras. Da mesma forma, temos o Índice Nacional de Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC – DI) que também pode ser utilizado em contratos. Adicionalmente, há uma lista com exemplos de materiais e equipamentos, tais como, areia, cimento, esquadrias, impermeabilizantes, instalações elétricas e hidráulicas, ladrilhos e vergalhão.

De forma geral, se o INCC cresce, os preços dos materiais de construção também sobem.

E como o INCC vem se comportando durante o cenário de pandemia? Vamos tomar como exemplo o INCC-M.

O crescimento positivo do INCC-M

Analisando o material da apresentação (p.8) do INCC-M nos últimos 12 meses, obtido no site da FGV IBRE, observamos o crescimento positivo do gráfico extraído da apresentação desde Agosto de 2020 até Agosto de 2021:

Além disso, conforme os gráficos extraídos de uma análise do site da FGV IBRE e com a relatório de outro informativo da FGV IBRE, vemos um crescimento positivo do INCC-M de Materiais e Equipamentos desde agosto de 2020 (INCC-M acima de 5%) até março de 2021 (INCC-M próximo de 27,25%) com um crescimento brutal do INCC-M para o valor de 34,18% em agosto de 2021 nos últimos 12 meses:

Benefícios da fiscalização de obras

Assim com toda essa incerteza econômica fica claro a importância da fiscalização de obras.

Com a fiscalização é possível acompanhar o progresso da obra, garantindo a qualidade do serviço, monitorando riscos de retrabalhos, os quais no pior cenário poderiam dar gastos com insumos que podem estar em alta, indicados pela volatilidade positiva do INCC.

Um outro benefício a ser considerados é a documentação durante a execução da obra de acordo com o cronograma físico-financeiro, dando maior segurança nos processos.

Portanto, controlar e reduzir os custos é fundamental para manter seu orçamento dentro do planejado.

Por isso que o software da Esri pode ajudar a garantir esses benefícios.

Clique aqui (artigo 2) para ver nossa solução para os desafios da fiscalização de obras.

Gostou das informações acima?
Então você vai adorar o material abaixo sobre o uso de Drones para mapeamento de Obras!

Fique por dentro de todas as novidades do Portal GEO. Faça grátis sua inscrição!

Você também pode gostar:

Aplicação de Técnicas de Deep Learn e Pytorch para Censo em Plantio Florestal 90 dias

EBook: Os 25 anos de Geoprocessamento da SEDU / PARANACIDADE

INDI Maps – Plataforma de Site Selection para Atração de Investimentos em Minas Gerais

Planejamento urbano com qualidade para os municípios paranaenses


Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado: