A Downtown Detroit Partnership (DDP), uma organização sem fins lucrativos que gerencia a Business Improvement Zone de Detroit e os parques da área Downtown Detroit nos EUA, recorreu recentemente aos mapas 3D para comercializar criativamente suas áreas metropolitanas.

novo desenvolvimento urbano com mapas 3D - imagem 1

A Downtown Detroit Partnership (DDP) contratou a CyberCity 3D, Inc. (CC3D) para criar um mapa 3D de seus projetos na área do centro da cidade.

Devido à reestruturação industrial, a cidade de Detroit, Michigan, antes vibrante e agitada, passou por mudanças econômicas e demográficas significativas. Atualmente, está trabalhando para atrair investimentos de empresas e seduzir os residentes de volta.

A DDP contratou a CyberCity 3D, Inc. (CC3D) para criar um mapa 3D de seus projetos na área do centro da cidade que mostraria os projetos que foram concluídos recentemente, os que estão em construção e os que estão no pipeline de desenvolvimento.

A CC3D é uma empresa estabelecida no sul da Califórnia que cria modelos de cidades detalhados e “inteligentes” em 3D. Nesse projeto, a CC3D envolveu a Garsdale Design 3D (GD3D), sua parceira do Reino Unido, para criar mapas 3D personalizados usando o ArcGIS da Esri. A Garsdale Design é uma parceira de longa data da Esri.


Fique por dentro de todas as novidades do Portal GEO. Faça grátis sua inscrição!

Veja também:

Iniciando o uso de SIG em Prefeituras

ArcGIS Indoors: o poder do GIS em ambientes internos

Novidades do Operations Dashboard for ArcGIS


Rae DeVito, o diretor de comunicações da CC3D, entrevistou Joshua Long, gerente de programas de dados da DDP, sobre os mapas 3D revelados pela DDP em setembro de 2018.

– Rae DeVito: Qual foi o projeto ou aplicativo desenvolvido? Qual problema ou questão ele abordou?

– Joshua Long: A Downtown Detroit Partnership cria um relatório anual que destaca os desenvolvimentos atuais e futuros de construções no centro de nossa cidade. O relatório é acompanhado por um mapa histórico bidimensional no passado, que destaca locais dos projetos e informações sobre cada um deles (conclusão esperada, valor investido, uso da terra, imagens, proprietário e uma narrativa do desenvolvedor sobre o projeto).

Este ano, estabeleci como prioridade começar a visualizar os dados corporativos do centro da cidade em três dimensões, para tornar nossas visualizações mais avançadas. Depois que a CyberCity 3D entregou os modelos do centro da cidade, Kevin DeVito, da CC3D, agendou uma reunião com Elliot Harley, da GD3D, para discutir a possibilidade de proporcionar uma visualização online dos dados 3D.

Ficou claro que a criação do mapa de atualização de desenvolvimentos online e em 3D seria um excelente uso dos novos dados. Esse aplicativo permite que as pessoas vejam como o horizonte será afetado pelos novos edifícios. Além disso, o formato da nova ferramenta (online e em 3D) realmente gera interesse e atrai mais pessoas a interagir com o aplicativo e compartilhá-lo com os colegas.

– Rae DeVito: Quais aspectos do projeto ou do aplicativo são mais bem-sucedidos ou únicos?

– Joshua Long: Embora existam outros grupos em Detroit que estão rastreando o desenvolvimento de imóveis, especialmente no centro da cidade, nossa atualização anual aproveita os benefícios de nossos relacionamentos com desenvolvedores obtendo informações sobre os projetos diretamente da fonte.

Essas informações incluem uma descrição do projeto, a história, as metas, os planos para inquilinos e outras informações relevantes. A disponibilização dessas informações online, juntamente com renderizações dos projetos, links para páginas da Web e exibições 3D gerais de cada projeto, torna esse aplicativo realmente cativante.

– Rae DeVito: Quanto tempo demorou a conclusão do aplicativo, ou ele ainda está em andamento?

– Joshua Long: Foram necessárias várias semanas de trabalho em período integral para reunir os dados, sem mencionar o tempo que a CyberCity 3D passou criando os modelos 3D. Além do desenvolvimento dos dados, o cenário real da Web e o desenvolvimento do aplicativo levara cerca de 40 horas, distribuídas ao longo de duas semanas.

Parte desse tempo foi gasto com a familiarização com o 3D GIS, os cenários 3D da Web, etc. Embora eu tenha experiência com o uso do ArcGIS, do ArcGIS Online e dos aplicativos do ArcGIS Online, não trabalhei muito com 3D. Se eu soubesse o que estava fazendo, a criação desse aplicativo teria levado metade do tempo.

novo desenvolvimento urbano com mapas 3D - imagem 1

Os mapas 3D mostram a relação espacial dos projetos que foram concluídos recentemente (verde), os que estão em construção (azul) e os que estão no pipeline de desenvolvimento (laranja).

– Rae DeVito: Como o GIS foi integrado às outras tecnologias da organização?

– Joshua Long: A primeira etapa para criar o relatório de Atualização de Desenvolvimentos de Downtown Detroit foi identificar quais novos desenvolvimentos ou reformas importantes estavam acontecendo no centro da cidade. A DDP opera a Downtown Detroit Business Improvement Zone e nós monitoramos os dados de propriedade de imóveis regulamente, já que coletamos uma avaliação anual especial sobre propriedades comerciais.

Nosso primeiro passo para identificar novos desenvolvimentos foi relacionar os imóveis que mudaram de propriedade recentemente. Nossa equipe tem conhecimentos funcionais sobre os planos de desenvolvimento que foram adquiridos por meio de nossos relacionamentos; esses conhecimentos também foram utilizados para ajudar a embasar nossa lista de desenvolvimentos.

Finalmente, fizemos referências cruzadas com fontes terceirizadas, como a CoStar (uma empresa de informações imobiliárias comerciais), jornais e mídia online. Depois que elaboramos nossa lista, criamos uma pesquisa usando e a enviamos para ser preenchida por nossos desenvolvedores (e os perseguimos por meses). A planilha gerada nessa pesquisa foi combinada às informações sobre lotes de GIS, que são mantidas no Salesforce para monitorar os contatos e as empresas de cada lote.

novo desenvolvimento urbano com mapas 3D - imagem 3

Todos os projetos podem ser visualizados em 3D e como a renderização de um arquiteto.

– Rae DeVito: Qual é o futuro do projeto ou do aplicativo?

– Joshua Long: Pretendemos atualizar o aplicativo anualmente para coincidir com nossa atualização anual sobre desenvolvimentos. Além disso, incentivamos frequentemente colaboradores e parceiros a utilizar os dados e incorporar o cenário da Web em seus próprios aplicativos. Também esperamos que a ferramenta encoraje futuros desenvolvedores a compartilhar ainda mais informações sobre seus desenvolvimentos em virtude da publicidade que o aplicativo proporciona e da utilidade de ver e compartilhar seu projeto no ambiente 3D.

– Rae DeVito: Há alguma informação interessante sobre a história da cidade e os problemas em que ela está se concentrando?

– Joshua Long: No momento, a região Downtown Detroit está se desenvolvendo em um ritmo não vista há várias gerações. No centro da cidade, com 2,85 quilômetros quadrados, a atualização de desenvolvimentos da DDP listou 21 desenvolvimentos atuais e 24 projetos no pipeline.

Isso inclui novos edifícios, bem como importantes reformas (cuja maioria se tratou de renovações completas). Dentre os projetos atuais, está a torre do Hudson’s Site com cerca de 278 metros, que será o edifício mais alto de Michigan. Para uma cidade como Detroit, que enfrentou muitos desafios nas últimas décadas e se preocupou mais com a perda de população que com o desenvolvimento, o ritmo das mudanças pode ser esmagador.

Esse aplicativo realmente ajuda a visualizar o quanto o centro de nossa cidade está mudando drasticamente, além de chamar a atenção aos desenvolvedores que estão trabalhando para transformar nossa cidade. Ao disponibilizar esse aplicativo ao público, esperamos que nossos parceiros e o público possam utilizar os dados e compartilhar percepções sobre as futuras mudanças.

novo desenvolvimento urbano com mapas 3D - imagem 4

As informações específicas sobre um projeto em particular são disponibilizadas diretamente a partir do mapa.

– Rae DeVito: Como está sendo a recepção do mapa?

– Joshua Long: O aplicativo tem uma média de 240 visualizações por dia desde o lançamento. Ele teve um enorme aumento no número de usuários após a conferência State of the Map da OpenStreetMap, realizada em Detroit em outubro. Fizemos uma promoção pelas mídias sociais, o que resultou em picos de uso, com quase 2.300 visualizações. É incrivelmente útil o fato de esse aplicativo funcionar bem em dispositivos móveis.


FONTE: Using 3D to Entice Urban Redevelopment (ArcUser – Esri)


Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado: