O azeite de dendê é ingrediente de um número surpreendente de produtos de consumo. Para combater o desmatamento relacionado à sua produção, as empresas estão recorrendo a imagens de satélite e location intelligence.

Os consumidores estão começando a evitar produtos que não sejam feitos por meio de práticas sustentáveis, e os legisladores em todo o mundo estão convertendo essas preferências em regulamentos.

Em resposta a isso, as empresas investiram na transparência da cadeia de suprimentos. Conhecer a fonte e as condições na fonte de cada componente do produto pode ser complicado. No entanto, tornou-se uma necessidade de negócios, tendo em vista as normas de aquisição, como uma nova lei da Noruega que proíbe contratos governamentais para produtos que contribuem para a destruição das florestas tropicais.

Multinacionais conhecidas, como Mondelēz, Procter & Gamble e Cargill, prometeram que não comprarão produtos relacionados ao desmatamento. Agora, uma nova forma de location intelligence está ajudando essas e outras empresas a cumprir os regulamentos e manter suas promessas aos consumidores.

Produção em larga escala e a utilização de location intelligence em análises de imagens de satélite

O azeite de dendê é o óleo vegetal mais utilizado no planeta e, por isso, movimenta grandes negócios. Sua produção ocupa quase 10% das terras cultiváveis permanentes do mundo. Esse óleo desempenha um papel importante na economia global: como ingrediente de xampus, batons, sorvetes, biocombustíveis e outros itens básicos de consumo.

Como refinador global de azeite de dendê, a Bunge Loders Croklaan (BLC) monitora de perto sua cadeia de suprimentos. A commodity já foi implicada no desmatamento, resultando em protestos contra práticas nocivas relacionadas a ela. Para proteger sua reputação como fonte responsável de azeite de dendê, a BLC toma muito cuidado na seleção de fornecedores.

Ultimamente, a BLC vem comprando e analisando imagens de satélite de plantações de fornecedores para obter garantias adicionais. As imagens podem revelar se os fornecedores estão contribuindo para o desmatamento.

“Estamos mapeando e monitorando nossa cadeia de suprimentos de dendê. No momento, monitoramos toda a nossa base de suprimentos na Malásia [20 milhões de hectares] e em breve adicionaremos a Indonésia. Juntos, esses dois países abrangem nossa maior área terceirizada.”

– diz Tijs Lips, Gerente de Sustentabilidade da BLC.

Se a equipe da BLC detecta um desmatamento nas imagens, ela se mobiliza rapidamente. “Olhamos mais de perto até um limite de dois quilômetros de largura para fora da cerca”, explica Lips. “Se vemos alguma invasão, coletamos informações ou enviamos uma equipe para reunir informações e ver se precisamos tomar medidas corretivas.”

A location intelligence ilumina a cadeia de suprimentos

Com escritórios em mais de 23 países e instalações de processamento e fabricação em 60 locais ao redor do mundo, a BLC usa um Sistema de Informações Geográficas (GIS) para monitorar a movimentação do azeite de dendê por sua rede de suprimentos e para informar e priorizar ações contra práticas não sustentáveis.

Por meio de seu monitoramento baseado em GIS, a empresa é capaz de rastrear todo o seu azeite de dendê de volta à fábrica onde foi processado. A BLC está trabalhando para ter também rastreabilidade até todas as plantações de origem.

“Temos indicadores-chave de desempenho (KPIs) que publicamos a cada trimestre em painéis, informados, em parte, por nossos esforços de GIS. Algumas das métricas que apresentamos incluem o tamanho da área que monitoramos, quanto da nossa cadeia de suprimentos mapeamos e quanto sabemos sobre nosso suprimento.”

– diz Tijs Lips.


Fique por dentro de todas as novidades do Portal GEO. Faça grátis sua inscrição!

Veja também:

ArcGIS Online: Segurança, Privacidade e Compliance

QR Code e Survey123 no carregamento de minério

Nespresso: Sustentabilidade agregando valor aos negócios

7 mitos (esclarecidos) sobre o ArcGIS Pro

Natura: Garantindo o desenvolvimento sustentável com o GIS


A certificação aumenta a supervisão

Parte da cadeia de suprimentos é certificada pela Roundtable on Sustainable Palm Oil (RSPO), que define critérios sociais e ambientais que as empresas devem cumprir para serem certificadas como sustentáveis. A RSPO monitora as plantações e as fábricas de processamento da empresa, e os fornecedores certificados da BLC obtêm preços mais altos.

Para apoiar seus próprios esforços de monitoramento e os de outros, a BLC trabalha com o WRI, que fez uma parceria com a RSPO para criar uma plataforma de mapeamento interativo e monitorar a conformidade de plantações em todo o mundo. Para a BLC, essa visibilidade significa menos tempo até obter insights, o que promove decisões de negócios mais rápidas e melhores, além de práticas mais sustentáveis.

Novas ferramentas de detecção

Com a cobertura global de observação da Terra agora disponível diariamente, é possível detectar quantas árvores desapareceram de uma área de uma semana para a outra. Uma nova ferramenta de monitoramento florestal chamada Global Forest Watch Pro (GFW Pro), disponível por meio do World Resources Institute (WRI), rastreia florestas cortadas ou perdidas em incêndios.

Uma empresa de alimentos pode inserir os locais de todas as fazendas das quais compra matérias-primas e obter um alerta do GFW Pro caso seja detectado desmatamento em uma fazenda específica.

“A tecnologia de monitoramento em escala global evoluiu muito rapidamente e os custos caíram bastante. As pressões sobre as empresas para garantir a sustentabilidade de sua cadeia de suprimentos estão aumentando. As empresas podem usar essa ferramenta para saber onde podem continuar a crescer e para não serem citadas e envergonhadas por impactos que não cometeram.”

– diz Michael Lippmann, Diretor e Fundador da Blue Raster,
a empresa que trabalhou com o WRI para desenvolver o GFW Pro.

Location Intelligence aprimorada por Machine Learning

As demandas por location intelligence estão levando a BLC a automatizar sua análise de imagens de satélite. Ela é apenas uma entre muitas empresas que usam a inteligência artificial na forma de machine learning para impedir práticas prejudiciais antes que elas causem danos excessivos.

Ter os dados sob demanda em um ambiente de nuvem segura permite que a BLC descubra relacionamentos importantes entre as pistas visuais. À medida que a BLC executa mais consultas e análises nas imagens, o modelo consegue prever cada vez melhor as potenciais áreas problemáticas.

Muitos pesquisadores estão combatendo o problema da previsão utilizando análises de coisas como a proximidade entre uma área e as estradas, a distância entre as plantações e a inclinação do terreno em comparação com fatores de mercado, determinando, assim, se é provável que uma floresta seja cortada. Por meio dessa abordagem baseada em inteligência artificial, a BLC espera reduzir a necessidade de viagens em campo. Por fim, ela pretende prever o desmatamento.

Monitoramento e seu impacto nos negócios

Enquanto a capacidade de previsão vai amadurecendo, o monitoramento diário dos produtores de azeite de dendê continua a ser obrigatório.

Direcionar todo um setor para práticas florestais sustentáveis envolve uma combinação de monitoramento, auditoria, relatórios e modificação do comportamento por meio de treinamento e incentivos.

“Para ter mais impacto, precisamos apoiar a adoção de práticas mais sustentáveis por parte do setor. Acredito que nosso monitoramento nos ajudará a tomar as decisões certas de compras e intervenção. Ter um programa de monitoramento em vigor contribui muito para reduzir o risco e impedir ações nocivas por parte de agricultores individuais. O monitoramento baseado em GIS e a inteligência de localização que ele produz também podem fornecer um recurso valioso para os agricultores, ajudando com insights que aumentam a eficiência das operações.”

– diz Tijs Lips.


Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado: