O mercado livre de energia está crescendo cada vez mais, conforme informativo da CCEE (Câmera de comercialização de energia elétrica), ao final de 2021 já se soma 8.875 agentes na categoria de consumo, um volume 21% maior ao do mesmo período de 2020.

Esse crescimento é devido à alta do aumento do número de consumidores especiais.

Confira mais detalhes sobre essas informações no site do CCEE clicando aqui!

Os Consumidores Livres podem escolher seu fornecedor de energia elétrica sem nenhuma restrição, isto é, para participar do Mercado Livre de negociação de energia, estes precisam ser consumidores com carga acima de 1.500kW.

Também podem participar do mercado livre os consumidores especiais, com consumo entre 500kW à 2.000kW, com restrições a comprar apenas energia originada pelas usinas de fontes renováveis (Solares, Eólicas, Biomassa e Hidráulicas) com base em geração com potência injetada de até 50MW.

O restante dos consumidores, denominados de Cativos, ainda não podem negociar o fornecimento de energia, e só podem adquirir e consumir apenas a energia fornecida pela distribuidora concessionada que atua na sua região.

Desafio das comercializadoras

Com a adesão acelerada ao Mercado Livre, a fatia de clientes disponível no livre para novas contratações está diminuindo, já que é um número limitado pelo piso de potência para conseguir aderir a este mercado, o que vem criando um ambiente de crescente competitividade entre as comercializadoras.

Por outro lado, a progressiva diminuição do piso de potência para os clientes potencialmente livres gera a cada ano um novo conjunto de consumidores que podem acessar este mercado, com o objetivo de reduzir seus custos e melhorar sua eficiência no uso de energia elétrica.

Assim, o ideal é capturar os consumidores no momento da sua elegibilidade, seja para consumidor especial, que eventualmente se tornarão livres, ou para novos consumidores totalmente livres.

Para capturar esses consumidores é necessário que as comercializadoras ajam rapidamente, identificando e contatando potenciais clientes alvos para migração antes que seus concorrentes o façam. Até porque as regras de migração entre fornecedores não permitem a troca a todo momento!

E como fazer? Como localizar meus potenciais clientes e ser mais ágil que meus concorrentes?

Para agilizar esse processo e manter a necessária assertividade, são necessárias ferramentas que possam apoiar na localização dos potenciais clientes e na identificação, independente se estes clientes já fizeram sua adesão ou não ao ML.

Existem múltiplos parâmetros na priorização de contatos como: potência contratada, consumos históricos, CNAE, localização etc. Assim, a ferramenta deve ter a flexibilidade de permitir gerenciar os contatos e apontar possíveis locais e critérios de sucesso nas ações, dando maior efetividade às ações das equipes de vendas.

Como podemos ajudar?

O ArcGIS é conhecido pela amplitude de suas funcionalidades e capacidade de escalar e interconectar diversos sistemas e soluções.

Em um artigo escrito por Diogo Rosanelli em junho de 2020, ele traz uma visão clara sobre a plataforma, seus componentes e ferramentas para suportar os usuários de áreas distintas na utilização da informação geográfica.

Neste mesmo artigo, o Diogo explica que a plataforma foi estruturada para fornecer um conjunto de ferramentas, aplicações e soluções, permitindo modelar informações para que que elas possam atender às nossas necessidades, de acordo com objetivos e resultados que buscamos.

A plataforma conta com um modelo arquitetural flexível, cobrindo desde o uso como ferramenta Desktop, Corporativa e SaaS (Software as a Service), que mantém a informação espacial no centro e permite a utilização dos serviços de mapeamento e localização, tal como análises espaciais e temporais.

Na sua versão SaaS, é de muito fácil utilização, não requer profundidade no conhecimento técnico (TI e GIS) que a ferramenta na sua modalidade Desktop precisa. Assim, usuários das áreas de negócio podem tirar benefícios imediatos no seu uso, focando nos seus desafios de negócio e não na tecnologia.

Para conferir o artigo completo do Diogo e conhecer um pouco mais da plataforma e seus componentes clique aqui!

Utilizando um sistema de análises e indicadores, podemos estruturar uma série de dados que nos permite, de maneira ágil e assertiva, o direcionamento e a identificação de novos clientes como:

  • Possibilidade de filtragem flexível;

  • Demanda contratada;

  • Histórico de consumo – Energia e Demanda;

  • CNAE;

  • Status:
    – Consumidor potencialmente livre;
    – Consumidor potencialmente especial;
    – Já aderente ao Mercado Livre / Especial.

Com a estruturação dessas informações e o uso de uma ferramenta que permita a visualização e extração de informação de forma amigável e flexível, é possível identificar as áreas potenciais permitindo:

  • Prospecção direcionada, veloz e assertiva;

  • Redução dos custos de prospecção;

  • Melhoria nas taxas de conversão e redução do tempo de contratação;

  • Eficiência nas ações de Campo sabendo exatamente onde direcionar sua equipe de vendas;

  • >Distribuir as equipes de vendas por região de atuação garantindo maior competitividade entre os vendedores, normalizando potenciais de clientes a capturar.

A ferramenta também facilita o engajamento entre as áreas da empresa, ficando disponível não só para as estruturas de inteligência, como para a gestão de operações de campo, permitindo toda a segmentação das ações de campo, desde o direcionamento das equipes e gerentes comerciais, até a navegação e coordenação das equipes e a captura de informação dos clientes no campo.

Com a configuração de formulários integrados à plataforma, as equipes de vendas podem registar as visitas em campo, trazendo informações relevantes sobre as ações como: motivo da visita (visita inicial, apresentação de material, negociação etc.), dados de cadastro dos novos clientes, ou motivos da não aceitação da proposta, permitido gerar visões analíticas das vendas, visando sua constante otimização.

Identificar o motivo da não adesão dos clientes ao mercado livre e à sua proposta comercial pode ser um forte gatilho para que a comercializadora possa analisar performance operacional da equipe de vendas ou a ação da concorrência na região.

O crescimento do ML está em ritmo acelerado e conforme a Portaria MME nº 514/2018, que estabelece um cronograma reduzindo gradualmente o limite de carga para contratação de energia sem qualquer restrição, o número de consumidores elegíveis em cada ano vai aumentar. Mas também aumentará a concorrência entre comercializadoras, reforçando a necessidade de agilidade para se ter sucesso neste mercado.

Lembrando que está em tramitação no senado o PLS 232/16, visando a abertura do mercado para todos os consumidores, incluindo os do grupo B (previsto para acontecer a longo prazo – 42 meses após a publicação da lei).

Fique por dentro de todas as novidades do Portal GEO. Faça grátis sua inscrição!

Você também pode gostar:

Utility Network aplicado nos setores elétrico e saneamento

Desafio dos Indicadores em Energia Elétrica

A importância da gestão territorial para a geração de energia elétrica

ArcGIS no monitoramento de ativos do Setor Elétrico


Você gostou desse artigo?

O Portal GEO está sempre trabalhando para trazer novidades, tendências e o que há de melhor em dicas do universo GIS. Clique abaixo e faça sua inscrição gratuita para receber com comodidade todos os nossos artigos, que tenho certeza, vão te apoiar em seu cotidiano profissional e pessoal, te deixando sempre bem informado: